INCLUSãO SOCIAL E AVALIAçãO DA LINGUAGEM VISANDO O RETORNO AO TRABALHO
Apresentador : Camila Paes Horacio (Hospital das Clínicas FMUSP)
Autor(es) / Coautor(es) : Camila Paes Horacio, Carla Emiko Massago, Letícia Lessa Mansur


A afasia é um distúrbio que afeta a compreensão e a expressão, em decorrência de uma lesão cerebral, em si não é uma doença, mas um sintoma complexo relacionado a uma desordem neurofisiológica. O indivíduo que sofre um acidente vascular encefálico pode adquirir padrões de comunicação que geram limitações permanentes para a vida profissional e no ambiente de trabalho sendo o acidente vascular encefálico apontado como uma das principais causas da inaptidão para o trabalho. O objetivo deste estudo foi avaliar a linguagem e a comunicação de afásicos utilizando a Scale of Occupational Functional Communication Demands (SOFCD).Foram incluídos neste estudo cinco pacientes, entre 46 e 70 anos de idade, com média de 59,4 anos e desvio padrão de 11,24, todos residentes em São Paulo, selecionados a partir dos seguintes critérios: diagnóstico de lesão neurológica comprovada por exame de imagem; afasia diagnosticada pelo teste de Boston versão reduzida; atividade profissional prévia à lesão. Os pacientes com comprometimento motor não foram excluídos deste estudo. Para a caracterização da linguagem foi utilizado o teste de Boston reduzido que contém as provas de compreensão e expressão da linguagem e a SOFCD que contempla oito parâmetros de comunicação (audição, habilidade de fala motora, leitura e escrita, linguagem receptiva e expressiva, raciocínio verbal e pragmática). Cada paciente foi avaliado em relação à expectativa para sua profissão. Verificou-se que 100% dos pacientes apresentavam déficits no SOFCD nos seguintes parâmetros: 40% em relação à fala motora; 80% em relação à recepção, 100% em relação à expressão; 80% em relação à leitura; 60% em relação à escrita; 20% em relação ao raciocínio verbal e 80% em relação à pragmática. O grau de comprometimento da afasia variou de leve a grave e observou-se diversidade na combinatória de áreas afetadas e preservadas no teste de Boston e nas habilidades comunicativas da SOFCD. Concluímos que a avaliação da linguagem associada dos testes mostrou-se condizente e eficaz permitindo verificar o tipo e grau da afasia, as habilidades e inabilidades comunicativas, sendo esses dados fundamentais para nortear a terapia fonoaudiológica com vistas ao retorno ao trabalho direcionada a inclusão social.


Dados de publicao
Pgina(s) : p.1049
URL (endereo digital) : http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa