ROBERTO CARLOS: ANÁLISE ACÚSTICA DA VOZ NAS MÚSICAS “DETALHES” E “EMOÇÕES” EM DIFERENTES DÉCADAS
Autor(es) / Coautor(es) : Enio Lopes Mello, Enio Lopes Mello, Sonia Cristina Coelho de Oliveira, Léslie Piccolotto Ferreira, Marta Assumpção de Andrada e Silva



As musicas “Detalhes” e “Emoções” gravadas por Roberto Carlos, em diferentes décadas, sempre foram grande sucesso na voz do cantor. Sabe-se que, com o passar dos anos algumas características da voz são
alteradas em razão do envelhecimento. Diante desta proposição, pretende-se conhecer as características da voz desse cantor, nas gravações dessas musicas em diferentes décadas. Objetivo: comparar a voz de
Roberto Carlos nas musicas “Detalhes” e “Emoções”, em diferentes décadas, por meio da análise acústica. Métodos: converteu-se as gravações das musicas “Detalhes” (1971 e 1988), “Emoções” (1981 e 1988), lançadas
em quatro boxes, pela Sony music/BMG - 2004, em wave. Da musica “Detalhes” fez-se análise acústica da frase “Não adianta nem tentar me esquecer” dividida em dois trechos e da vogal /e/, da primeira sílaba do
vocábulo /esquecer/, e da musica “Emoções” a frase “Detalhes de uma vida, histórias que eu contei aqui” e da vogal /a/ do vocábulo /aqui/. Resultados: o espectrograma de banda estreita da frase e vogal /e/ da
musica “Detalhes” (1971), apresentou: contorno de pitch ascendente, variação de velocidade de canto na frase de 3,3 para 2,2 silabas/segundo; intensidade = 78 dB; f0 = 277; f1= 516; f2= 1912; f3= 2967; f4 =
4025 e f5 = 5081 Hz. Em “Detalhes” (1988): contorno de pitch ascendente, variação de velocidade de canto na frase 3,4 para 1,8 sílabas por segundo; intensidade = 62dB; f0 = 275; f1= 386; f2= 2127; f3= 3351;
f4 = 4176 e f5 = 4927 Hz. Variação de gama tonal de 1 para 4,5 nas duas amostras. Não foi verificado vibrato nas duas amostras. “Emoções” (1981): contorno de pitch descendente para ascendente; variação de
velocidade de canto na frase 3,8 para 1,6 silabas/segundo; intensidade 68 dB; f0 = 22; f1= 690; f2= 1593; f3= 2920; f4 = 3750 e f5 = 4691 Hz. “Emoções”(1988): variação do contorno de pitch descendente para
ascendente; variação de velocidade de canto na frase de 4,1 para 3,7 silabas/segundo; intensidade 65 dB; f0 = 220; f1= 550; f2= 1064; f3= 2867; f4 = 3844 e f5 = 5020 Hz. Variação de gama tonal de 1,5 para 3
nas duas amostras. Não foi verificado vibrato nas duas amostras. Conclusão: ao comparar as duas versões de “Detalhes”, o cantor Roberto Carlos diminuiu a velocidade de canto, a intensidade da voz e freqüência
dos formantes na gravação de 1971. Entre as duas versões de “Emoções” a velocidade do canto e freqüência dos formantes aumentaram, intensidade da voz diminuiu em 1988. Nas duas musicas não houve variação da
gama tonal e o vibrato não foi um recurso usado pelo cantor. Descritores: voz cantada; análise acústica; cantor;




Dados de publicao
Pgina(s) : p.2775
URL (endereo digital) : http://www.sbfa.org.br/portal/suplementorsbfa