Alameda Jaú, 684 - 7o andar, Bairro Jd Paulista, São Paulo - SP - CEP 01420-002 - Telefone/Fax : 55 (11) 3873-4211
Home
ASSOCIADO

(RENOVAR ANUIDADE E ATUALIZAR CADASTRO)

NOVOS ASSOCIADOS - Para se Associar clique aqui
CoDAS
Conselho Administrativo
Comissão de Ensino
Comissão de Mérito Fonoaudiológico
Congressos e Anais
Contato
Cursos de Fonoaudiologia
Departamentos
Dia do Fonoaudiólogo
Diretoria
Divulgue seu Evento / Parceria SBFa
Estatuto
Eventos
Fóruns
Galerias de Fotos
Imprensa
Links
Notícias
Para diretoria
Prêmio de Jornalismo da SBFa
Projetos
Publicações
Quem Somos
Regimento Interno
SBFa perto de você
      

Clique Aqui


Apoio :
      
      
      
      
QUEM SOMOS

Desde a década de 60, no século passado, se tem conhecimento da existência de fonoaudiólogos atuando no Brasil, formados por cursos organizados com esse objetivo. Contudo o reconhecimento dessa profissão apenas acontece em 9 de dezembro de 1981, após muitos movimentos liderados por diferentes fonoaudiólogos, que tinham como objetivo ou o reconhecimento dos cursos, ou o reconhecimento da profissão, ou mesmo a melhor formação dos profissionais. Todos esses grupos, certamente, podem ser considerados sementes que possibilitaram a criação da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia.

Um grupo de fonoaudiólogos, liderados pela Fga Bárbara Busgaib, com o objetivo de trazer para o Brasil o I Congresso Internacional de Fonoaudiologia, reunido em 15 de setembro de 1988, dá início oficialmente a nossa Sociedade, com o objetivo primeiro de incentivar a produção científica de nossa área.

Inicialmente com sede em Fortaleza, no Ceará, por conta da organização do referido Congresso, que aconteceu em 1989, mudou-se para o Rio de Janeiro, quando permaneceu frente a presidência a Fga Mônica Nicola, durante quatro anos, em duas gestões consecutivas. Em meio a muitas dificuldades, perpassadas por planos econômico-financeiros instalados em nosso país, conseguimos, aos poucos, colocar em prática o nosso próprio estatuto, constituindo diretorias que tiveram além de outras metas, a de organizar o nosso Congresso anual, local hoje reconhecido, pelos órgãos de fomento, como o espaço mais importante para os profissionais da área apresentarem seus trabalhos.

As gestões seguintes, todas com sede em São Paulo, presididas por Ieda Chaves Pacheco Russo e Teresa Momensohn dos Santos foram responsáveis pelo fortalecimento da SBFa, fortalecimento esse que se entrecruza com o da própria profissão. A criação de Comitês que num primeiro momento foram formados considerando as diferentes especialidades da própria área, e em seguida a representação regional de nossos sócios, também foi um fator importante para a divulgação do nome da Sociedade, quer entre os profissionais da Fonoaudiologia, quer entre profissionais de outras áreas, relacionadas, principalmente, à saúde.

O primeiro volume de nossa revista foi publicado em junho de 1997. Esse fato inaugura mais uma possibilidade de dar visibilidade a nossa produção cientifica, cumprindo dessa forma mais um dos nossos objetivos. A busca pela indexação de nossa Revista, atende de um lado, às necessidades dos pesquisadores da área, que estão carentes de periódicos para divulgarem seus trabalhos, e ao mesmo tempo responde às exigências dos órgãos de avaliação da produção científica em nosso país; e de outro, pela necessidade de aumento na periodicidade, estaremos possibilitando que mais trabalhos possam ser divulgados e, conseqüentemente, lidos pelos nossos sócios.

No ano de 2001, na gestão presidida por Jaime Zorzi, tivemos a possibilidade de adquirir uma sede própria (Rua Barão do Bananal, 819, São Paulo, SP), fato que contribuiu para que pudéssemos reunir todo o nosso material e aos poucos construirmos a nossa própria história.

Ao comemorarmos 15 anos de existência, constatamos a realização de 11 Congressos Brasileiros e 5 Internacionais, currículo esse que atesta o quanto cada uma das diretorias trabalhou de forma efetiva, transpondo inúmeras barreiras, procurando sempre atender às necessidades de seus próprios sócios, ao respeitar diferentes referenciais teóricos e metodológicos, tendo como meta maior a valorização da Fonoaudiologia enquanto ciência.

Na gestão presidida por Leslie Piccolotto Ferreira, uma maior aproximação entre coordenadores de Programas de Pós-Graduação da área, favoreceu a criação de um grupo que tem como objetivo principal a discussão dos principais problemas, numa busca conjunta por soluções. Foi iniciado um período de grande estímulo à integração entre os diversos cursos de graduação e pós-graduação, tanto no que diz respeito aos seus docentes quanto no que envolve a representação discente. Esses temas passaram a integrar nossos congressos, ao lado da divulgação da produção de conhecimentos.

Na gestão 2004/2005, presidida por Débora Maria Befi-Lopes, houve ampliação da articulação com as instituições públicas, como os Ministérios da Saúde e Educação e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES, assumindo um papel importante de cooperação técnica para definição de políticas públicas. Nessa gestão foram planejadas as oficinas de sensibilização de docentes e discentes para o SUS, com aprovação do projeto e o financiamento do Ministério da Saúde e Organização Pan-Americana da Saúde. Além disso, nesse período houve grande dedicação à elaboração e aprovação do novo Estatuto da SBFa, mais moderno e adequado ao novo código civil.

O primeiro ano da gestão presidida por Fernanda Dreux Miranda Fernandes envolveu a reorganização da SBFa de acordo com o novo estatuto, que incluiu a implementação de conselhos fiscal e de administração, comissões de ensino e de mérito e departamentos científicos, com vários comitês cada um. A adequação de nosso sistema de cadastro possibilitou maior eficiência econômica e comunicativa, sempre buscando garantir o contato direto com os associados. A proposta dessa diretoria envolveu a aproximação com os associados das diversas regiões do país, a partir de ações como o boletim eletrônico, a modernização do site e a ampliação do uso das listas de discussão. A grande notícia de 2006 foi a indexação de nossa revista na ScieLO, resultado do trabalho de muitos anos e que marca o desenvolvimento científico da Fonoaudiologia. Em 2007 a SBFa exerceu ativamente a representação da Fonoaudiologia brasileira em fóruns nacionais – como o Fórum de Pos-Graduação em Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional – e internacionais – como o Comitê de Educação da International Association of Logopedics and Phoniatrics - IALP e o Comitê de Assuntos Internacionais da American Speech-Language Hearing Association – ASHA. O 15º Congresso Brasileiro e 7º Congresso Internacional de Fonoaudiologia foi um momento de celebração da excelência científica da Fonoaudiologia.

Esse mesmo grupo, com pequenas mudanças, foi reeleito para a gestão 2008/2009 da diretoria da SBFa. A continuidade dos trabalhos ampliou a ênfase na aproximação entre fonoaudiólogos e isso foi implementado através de ações realizadas em diversas cidades, cursos por videoconferência, e a transformação do site da SBFa em portal, visando mais agilidade na troca de informações.

Em 2010, uma nova diretoria assumiu a coordenação dos trabalhos da SBFa, sob a presidência de Mara Behlau e estabeleceu uma plataforma de trabalho fundamentada em três pilares principais: identidade e exercício profissional, representatividade nacional e internacional e modernização da estrutura da sociedade. Além disso, a dinâmica dos trabalhos passou a ser descentralizada, com a ativa participação de uma diretoria expandida que inclui os 70 gestores atuando nos departamentos, comitês e comissões.

No 18º Congresso de Fonoaudiologia foram aprovadas mudanças estatutárias essenciais de modo a permitir que os pilares da SBFa possam ser consolidados. A nova sede da SBFa, a partir do dia 13/11/2010, passou a funcionar na Alameda Jaú, 684, 7º andar, Jardim Paulista, São Paulo, SP. A partir de janeiro de 2011 a SBFa também passou a gerenciar o JORNAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE FONOAUDIOLOGIA - JSBFa - (J Soc Bras Fonoaudiol.), ISSN 2179-6491, publicação técnico-científica da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, como continuação da revista Pro-Fono Revista de Atualização Científica.


desenvolvimento : Meio Segundo Webstudio